Por que mandamos embora nossos melhores pesquisadores?

Partido NOVOCiências e Tecnologia, Educação, Partido NOVO1 Comment

Algo já consumado na área de pesquisas e tecnologia é que os melhores pesquisadores procuram as melhores universidades e nem sempre elas estão no Brasil. Casos como os de Suzana Herculano-Houzel e Celso Grebogi (indicado pela Thomson Reuters como um dos candidatos mais qualificados para ganhar o Prêmio Nobel de Física nos próximos anos) se tornam cada vez mais aparentes, com novos doutores se formando a cada ano nas universidades brasileiras.

Mas qual a explicação para que tantos pesquisadores optem por trabalhar em universidades fora do país, que nem sempre são grandes centros de referência? A resposta pode vir de diversas maneiras, mas há uma unanimidade entre os pesquisadores sérios: engessamento burocrático e falta de reconhecimento na carreira.

O Brasil é reconhecido por importar tecnologia, pois o excesso de regulamentações e burocracia acaba tirando a liberdade do gestor da universidade de adequar melhor os incentivos às áreas de pesquisa. O problema não é falta de verba, mas sim alocar essa verba para onde ela poderia ser melhor aproveitada.

Parcerias público-privadas e a desburocratização são os primeiros passos para o avanço tecnológico do país, quem sabe assim nossas pesquisas poderiam avançar e trazer frutos importantes, como a descoberta de curas ou novos elementos ou até mesmo um Prêmio Nobel.

Share this Post

One Comment on “Por que mandamos embora nossos melhores pesquisadores?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *